10 frases mais célebres de William Shakespeare

s.jpg

“Ser ou não ser, eis a questão” talvez sera a citação mais conhecida do dramaturgo britânico. Extraída da obra “Hamlet” e dita pelo personagem de mesmo nome, ela descreve o momento em que o homem questiona o que fazer diante de um problema complexo, que no caso da personagem é ter descoberto a verdade sobre a morte do pai. Ele se encontra numa encruzilhada e muitas vezes a ação correta é a que mais dificuldades acarreta.

“Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes”, Shakespeare revela uma postura pessimista diante da vida: o homem, desde o momento em que nasce se torna parte da problemática humana, muitas vezes sem sentido, pois parece que o ser humano está sozinho contra todo o resto. Também trata dos absurdos que podem chegar a ser as dificuldades humanas.

Também presente em “Hamlet”, com a frase “Palavras, palavras, tudo palavras!” Shakespeare busca intensificar a distância existente entre as palavras e os fatos e a verdade. Ou seja, apesar de todo o poder que podem ter, elas afinal não são mais do que palavras, muito distantes de ser a verdade ou ainda tornar-se ação.

Na obra de teatro “Ricardo 3º” Shakespeare conta como um monarca perde seu reino por causa da ferradura quebrada numa das patas de seu cavalo. Quando o animal, em plena batalha, se dirige em direção exército inimigo, perde a peça e tropeça, deixando o rei à mercê do inimigo. É então que o monarca diz “Meu reino por um cavalo!”, oferecendo o que possuía de mais valioso ao mesmo tempo em que dá a entender que às vezes algo de menor importância pode ser determinante em alguns momentos da vida.

“O amor não vê com os olhos, vê com a mente” é uma grande frase de “Sonho de uma noite de verão”, uma comédia de Shakespeare. Ela fala da natureza da paixão: tanto o aspecto espiritual como o carnal. Ainda assim, pode ser interpretada como o predomínio do idealismo sobre a razão quando se trata do amor, uma vez que a mirada da mente tem a ver com a intuição e a espiritualidade, características juvenis dos personagens da obra.

s4

“Macbeth” trata da traição e da ambição sem limites. Na frase “Se a sorte me quer fazer rei, então poderá coroar-me, mesmo sem a minha ajuda” ele questiona a natureza do destino. Uma vez que o desenlace da obra se relaciona com a superstição, essa sentença fala do papel preponderante do acaso, que determina os acontecimentos dos homens a despeito da vontade deles.

Presente na obra “Como gostais”, outra conhecida frase de William Shakespeare é “O mundo inteiro é um palco”. No meio do desenvolvimento cômico da trama, o dramaturgo aproveita para tratar uma vez mais da questão do destino, dessa vez tomando os homens como meros atores de uma peça na qual os eventos, ações e histórias já estão escritas, o que de certa forma impregna de um sentido de tragédia e comédia a vida das pessoas.

Contida também em “Hamlet”, a frase “Com o engodo de uma mentira, pesca-se uma carpa de verdade” fala de como através de um embuste pode-se alcançar uma verdade. Em outras palavras, fala de elaborar artimanhas para desmascarar uma mentira. Com essa frase, também deixa manifesto como polos opostos podem encontrar-se. Nesse caso, revela como da mentira pode-se extrair a verdade. Também se pode interpretar a mentira como a ficção do teatro, num exercício de metalinguagem, e como mesmo assim ela pode expor uma importante verdade.

Contida no clássico “Romeu e Julieta”, a frase “Tão fora de tempo chega aquele que vai depressa demais como aquele que se atrasa” explica como fazer as coisas com muito ímpeto e descuido pode dificultar ainda mais aquilo que se quer realizar, chegando até mesmo a atrasar as realizações. No contexto da obra, por exemplo, os planos apressados e fracassados de Romeu e Julieta refletem a sentença.

Contida na comédia “Medida por medida”, a frase “Os miseráveis não têm outro remédio que não a esperança” trata do destino e da importância diante dele. Ela fala do acontecimento de desgraças que não podem ser sanadas por nenhuma ação. Assim, o único remédio que resta é a esperança de que a sorte determine um desfecho melhor, pois dentro da obra shakespeariana são temas constantes as forças do acaso, do azar, da sorte e do destino.

s2

 

Por: Kevin Leonardo Castro Sosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s